Segunda-feira, 04.02.13

Hoje sou tudo menos boa companhia, felizmente que vou trabalha entretanto. Digo felizmente porque as noites normalmente são mais calmas, tanto em trabalho como em ver pessoas.

Estas minhas "fases" acontecem algumas vezes durante o ano e normalmente quando me perguntam o que tenho a minha reposta é "nada, apenas cansaço".

Sei o motivo, sei o que o resolvia, mas falar não ia adiantar nada... 

Deixar de dormir, andar sem paciência, achar que não sirvo para esta profissão e pensar apenas no trabalho (ainda que involuntariamente) é o sinal que tenho de tirar uns dias...sei que devo afastar-me.

 

 

 


sinto-me

publicado por momentosdisparatados às 21:06 | link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito

Segunda-feira, 21.11.11

Por vezes só damos conta das injustiças quando as vivemos, ou melhor só damos uma maior importância quando as vivemos.

Hoje falo sobre emprego, desemprego, estabilidade, instabilidade e falta de respeita para com o trabalhador.

A minha filha quando acabou o 12º anos comunicou-nos que não pretendia estudar mais, pelo menos por enquanto. Segundo ela, sentia a necessidade de ganhar dinheiro para comprar algumas coisas, que embora por vezes não necessitasse eram coisas que gostaria de ter.

Começou então a saga de procurar trabalho.

De inicio e porque tinha tirado o curso profissional de Técnico de Contabilidade começou por tentar a sorte em escritórios, mas quando viu os meses a passarem passou a inscrever-se em tudo o que aparecia.

Por vezes era chamada para entrevistas, mas não era seleccionada por falta de experiência.

Muitas vezes ela dizia " Se não me dão trabalho, como é que alguma vez poderei ter experiência?"

Passou quase um ano de procura quando a chamaram a primeira vez através de uma Empresa de trabalho ttemporário.

Apesar de saber que o tempo de permanência na firma era condicionado pelas encomendas que iriam surgir a esperança era muita. Infelizmente 3 semanas depois a empresa de trabalho ttemporário comunica-lhe que no dia seguinte já não iria pois algumas encomendas tinham sido canceladas.

Com ela foram mais 10 pessoas e depois disso mais algumas vieram para casa.

Foi um choque, já que ela estava a gostar do trabalho e do ambiente.

Informaram-na que iriam chamar o grupo, logo que surgissem mais encomendas, mas como era uma incerteza continuou a procurar. 

Tinha passado cerca de 1 mês quando se foi inscrever noutra empresa, desta vez directamente a uma fabrica que nada tinha a ver com Empresas de trabalho ttemporário. Dois dias depois foi chamada para trabalhar e uma semana depois comunicaram-lhe que no dia seguinte já não iria pois estava a substituir uma pessoa que tinha estado de baixa medica.

Desta vez o choque foi maior, pois quando a chamaram não lhe disseram que apenas iria substituir alguém, se assim fosse ela estaria preparada psicologicamente para poder durar pouco.

Hoje em dia as pessoas são descartadas facilmente.

Apesar de ser frustrante o caso dela ainda não é dos mais graves já que não não precisa do dinheiro para sobreviver. O mesmo não poderá dizer as pessoas que têm filhos a cargo ou prestações para cumprir.

Nunca foi possível prever o futuro, mas actualmente o futuro é cada vez mais incerto.

 

 


tags:

publicado por momentosdisparatados às 10:33 | link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito


mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Desabafo...

A incerteza do futuro

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

tags

2011

2013

a19

abandono

aftas

água

ait

amor

aniversario

aniversário de casamento

aniversario do estaminé

aniversario mãe

anivesário

anivesario

anulação do cartão

arrábida

arrabida

arrendar

artrite reumatóide

aspirina

assalto

assedio

aveiro

avô metralha

banco

batalha

bebés

bijutarias

bipolar

blog

bolinhos

bolo

bookcrossing

bruxo

cabelo

camioneta

campanha

cardiologista

carro

carta

cartão alimentação.

cartão decredito

cartões de credito

casa

cavalete

centro saude

chanel

cheque

cidade

cidade do porto

cigana

cintigrafia

clube da amizade

consulta

deco

destino

divorcios

edp

elaine st. james

electricidade

endoscopia

engano

escapadinhas

exames medicos

ferias

férias

filha

filho

gato

gatos

governo

hospital

idosos

impostos

inspira-me

irs

livros

medicação

medico

medo

milka

mudança

multa

natal

ovelhas

pai

pais

passeio

porto

poupar

republica dominicana

saúde

sinal

sintra

tiróide

trabalho

tunísia

velhotes

vida

vizinhos

todas as tags

favoritos

Vamos, então, por partes

Leilão de eletricidade

Lilica - Cadela solidária

Como fazer novas amizades...

contador de visitas
blogs SAPO
subscrever feeds