Sexta-feira, 18.01.13

Alguns dos muitos utentes lá do Lar não têm visitas, alguns deles mesmo estando lá há anos nunca, mas nunca assisti a uma visita ou a um telefonema.

 

Quase sempre penso nestas situações com um sentimento de tristeza e revolta, mas por vezes penso no que disse uma das formadoras do meu curso, quando foi abordado o tema do abandono dos idosos. Dizia ela "nunca devemos julgar ninguém, pois não sabemos o que aconteceu anteriormente", claro que era um tema bastante polémico e dava sempre grandes discussões.

 

Na minha cabeça e na altura achava que nada justificava o abandono, o afastamento, a mágoa. Passados uns anos o meu pensamento mudou...vejo as coisas de outra forma, talvez de uma forma mais realista e mais fria.

 

A palavra PAI soa-me a ternura, protecção, preocupação, amor, etc. Infelizmente nem todos sabem ser pais, aliás parece-me que não há cursos para ensinar a ser pais e refiro-me aquele sentimento que vem de dentro do coração.

 

Hoje quando o telemóvel tocou às 6 da manhã, trazia a notícia que o pai estava no hospital...o pai do meu marido. Aguardou-se novo telefonema para saber desenvolvimento Por volta da 7 teve alta e lá fomos nós busca-lo. Nada de extraordinário e era o mínimo que se podia fazer, dizem vocês. Pois bem, seria normal sim se fosse um pai que se preocupasse com o filho, que mostrasse que ama o seu filho, que mostrasse que quer o melhor para o filho. Infelizmente nada disso acontece.

 

Dia 21 de Dezembro o meu marido teve um acidente de trabalho que por um acaso o pai soube da notícia nesse mesmo dia e apenas dia 25 quando veio a nossa casa passar o dia de Natal é que perguntou como estava. Achei eu que entretanto ligaria...engano meu. Apenas hoje, quando o fomos buscar ao hospital é que se lembrou de perguntar se já estava a trabalhar. Confesso que tive me controlar para não lhe dizer "está melhor com o seu telefonema e preocupação".

 

Sei que não vai acontecer, pois o meu marido é aquilo que se chama "paz de alma", mas se um dia o pai fosse para um Lar e ele não o visitasse não seria de admirar e seria compreensível.

 

A minha revolta não é apenas com este episódio, mas com muitos mais ao longo dos anos...

 

Este episódio de hoje fez lembrar dos idosos lá do Lar e das visitas que não têm…será que não foram os próprios a fazerem para que isso acontecesse?



publicado por momentosdisparatados às 11:56 | link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito


mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Bons pais e maus pais...

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

tags

2011

2013

a19

abandono

aftas

água

ait

amor

aniversario

aniversário de casamento

aniversario do estaminé

aniversario mãe

anivesário

anivesario

anulação do cartão

arrábida

arrabida

arrendar

artrite reumatóide

aspirina

assalto

assedio

aveiro

avô metralha

banco

batalha

bebés

bijutarias

bipolar

blog

bolinhos

bolo

bookcrossing

bruxo

cabelo

camioneta

campanha

cardiologista

carro

carta

cartão alimentação.

cartão decredito

cartões de credito

casa

cavalete

centro saude

chanel

cheque

cidade

cidade do porto

cigana

cintigrafia

clube da amizade

consulta

deco

destino

divorcios

edp

elaine st. james

electricidade

endoscopia

engano

escapadinhas

exames medicos

ferias

férias

filha

filho

gato

gatos

governo

hospital

idosos

impostos

inspira-me

irs

livros

medicação

medico

medo

milka

mudança

multa

natal

ovelhas

pai

pais

passeio

porto

poupar

republica dominicana

saúde

sinal

sintra

tiróide

trabalho

tunísia

velhotes

vida

vizinhos

todas as tags

favoritos

Vamos, então, por partes

Leilão de eletricidade

Lilica - Cadela solidária

Como fazer novas amizades...

contador de visitas
blogs SAPO
subscrever feeds