Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

Derivado a este assuntohttp://momentosdisparatados.blogs.sapo.pt/5942.html , ontem foi dia de ir ao
cardiologista.

 

Ainda que esse problema me preocupasse, sabia que não era
essa a razão para me deixar triste, nervosa, ansiosa, impaciente, intolerante e
a chorar por tudo e por nada, tanto que isso já acontecia antes deste episódio.

 

Não o queria admitir, mas sabia que a maldita depressão
andava por aqui. A médica de família, numa consulta de rotina já me tinha
receitado uns comprimidos para me deixar menos ansiosa e mais tranquila. Achava
que não precisava nada daquela porcaria e apenas os comprei já no último dia de
validade da receita.

 

Um dia e derivado a uma situação que ocorreu no trabalho
achei que estava na hora de experimentar tal "droga". Realmente a
coisa deixou-me muito mas muito mais calma...parecia que andava nas nuvens.
Claro que meti na cabeça que aquilo era para ser tomado apenas em SOS. Aqui a
menina não quer sair ao papá que só pensa em doenças e medicação.

 

No dia marcado lá fui ao médico, carregada de todos os
exames que já tinha feito derivado a outras partidas que o coração já me tinha
pregado.

 

Conversamos, contei o que tinha acontecido, fiz electrocardiograma...desabafei...Nesse
dia estava com as lagrimas à superfície dos olhos.

 

Segundo ele, o coração, para já não é motivo de preocupação.
Disse-me que há pessoas que têm episódios desses uma vez na vida, outras
durante anos não tem e outras que tem muito frequentemente.

 

Durante 6 meses vou fazer a medicação para que o coração
trabalhe certinho (esta tinha sido receitada nas urgências) e daqui a 6 meses
quer voltar a ver-me. Se durante esse tempo não houver mais episódios desses
então deixarei esses comprimidos, mas no caso de voltarem teremos de tratar a
coisa de outra forma. Nem quis perguntar de que forma se referia, pois
"cheira-me" que não vá gostar.

 

Achei eu que a consulta estaria a acabar, quando me diz
" neste momento o seu problema não é o coração, mas sim a sua
depressão".

 

Segundo ele ao longo da vida vamos aguentando situações e
mais situações até que um dia...deixamos de as aguentar. Deixamos de ser aquela
pessoa forte que embora não fosse-mos insistíamos que eramos...até não dar
mais.

 

Foi precisamente o que me aconteceu...11 anos de casamento
em que fui completamente anulada com pessoa, o divorcio (embora mais fácil do
que tinha imaginado), o aborto após vários anos a tentar engravidar, a discussão
grave há um ano com o ex. marido, relacionado com mentiras e mexericos (após 14
anos divorciados e a darmo-nos cordialmente), os mexerico, as criticas, as
mentiras, as maldades, as invejas relacionados com o posto de trabalho...

 

Já não nadava bem, mas quando a I. veio ter comigo a
confrontar-me com algo que eu tinha escrito no livro das ocorrências,
relacionado com a secção onde trabalha, não aguentei...

 

Não compreendia como é que me vinha falar de uma coisa que
eu já lhe tinha falado pessoalmente, apenas o que escrevi era uma forma para
nos protegermos (tinha a ver com uma familiar de uma idosa), ainda mais já
tinha passado 15 dias.

 

Doeu saber que alguém foi ter com ela, para mim com o
intuito de criar um conflito entre nós duas. Sim, porque ela não vai ler o
livro das ocorrências.

 

Segundo ela foi "picada "varias vezes até decidir
vir falar comigo.

 

Felizmente não abalou a nossa amizade, mas trouxe muito
choro...da parte dela e da minha.

 

Este foi o último episódio que me fez explodir, nesse dia
estava tão transtornada que disse o que devia e o que não devia e claro como
ali as noticias se espalham rápido no dia seguinte já todos sabiam...incluindo
a directora.

 

Claro que no meu estado normal jamais reagia assim...acabei
por ter de concordar que precisava de ajuda. E aqui estou eu a ser medicada
para a depressão.

 

De qualquer forma, não há milagres e eu vou ter de conseguir
desligar o botão quando saio do trabalho (muito difícil) e tenho de conseguir
lidar com a maldade de algumas pessoas.



publicado por momentosdisparatados às 17:38 | link do post | comentar | favorito

22 comentários:
De Marta M a 18 de Janeiro de 2012 às 18:05
Seja como for amiga, com calma e respirando fundo sempre antes de agir, falar ou decidir...
Um passo de cada vez e evitando, na medida do possível, a relação próxima com pessoas de energias negativas, vais sair desta situação e encontrar um lugar dentro de ti onde estejas confortável.
Tudo passa, já se sabe.
Um abraço de que te compreende porque já esteve nesse lugar.
Marta M


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:04
Tem razão Marta...com tempo tudo passa. Ando ansiosa para voltar ao que era.
Beijinho


De luadoceu a 18 de Janeiro de 2012 às 18:25
nos pecamos por estar caladas,por falar
pecamos por nos defender e as vezes nao nos defender
o que e certo,e que somos humanas,temos sentimentos e nos magoam, logo o coraçao recente se mais facilmente e alem disso vimo nos abaixo de cansaço causado por conflitos dentro de nos de como agir com as pessoas:devemos,nao devemos,o impasse e quando explodimos sabe bem,mas e monomentaneo e as vezes o outro lado nem esta aí
fiquei comovida ao lerte...es batalhadora e vais sair por cima disso tudo,corajosamente
nos aqui estamos tb k o s mas sao outros quinhentos...cuida de ti...afinal infelizmente alguma medicaçao acalma e nos ajuda e procurar ajuda e um passo a ficares melhor...força maria
beijinhos e tudo de bom


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:07
Sinto-me um pouco menos nervosa, mas ainda não sou eu.
Falta-me genica, vitalidade...ainda que no trabalho consiga fazer todas as funções , e casa é que me "baldo um pouquito.
Sei que vou dar a volta e ser forte como sempre fui.
Beijinho


De miilay a 18 de Janeiro de 2012 às 18:25
Amiga, ainda bem que não é nada grave no coração. se calhar é arrítmia, eu desde 1992, que tomo comprimidos para isso, e tudo bem. O pior é realmente essa depressão e não é de estranhar com essa história de vida e com os conflitos no trabalho. Mas, acredita mais em ti, e Força, medicamentos a horas e daqui a algum tempo estarás Boa. ACREDITA EM TI!
Beijinho
miilay


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:08
Começo a acreditar que sim...dentro de algum tempo volto a ser eu.
Quanto ao coração daqui a seis meses veremos a opinião dele...uma coisa de cada vez.
Beijinho


De Miss Pepper a 18 de Janeiro de 2012 às 21:43
Amiga, lamento muito que estejas a passar por esta fase.
Ainda bem que o coração não é nada de mais grave mas tem cuidado com essa depressão. Não há mal nenhum em tomar-se medicação para tratar este problema. O importante é sentirmo-nos melhores, bem. A depressão é um dos flagelos da nossa sociedade actual e não há que ter pudor. Eu também tomo medicação para a minha depressão senão nem sei se aguentaria. Os golpes da vida são tantos que as forças vão-se esgotando.

As tuas melhoras e força.
Se precisares de mim, tenho um ombro disponível para ti: lovelythings@sapo.pt

Beijocas


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:11
muito obrigado, se sentir necessidade não hesito em contactar-te. Apesar de ser contra tomar medicação acabei por ver que sem ela não ia conseguir dar a volta. Há outras maneiras, outros tratamentos, mas as verbas não dão para tudo.
Beijinho


De Rosinda a 18 de Janeiro de 2012 às 21:54
São normalmente as pessoas mais fortes que têm depois as depressões mais graves.
Eu costumava dizer que o que tinha não era depressão, se chorava era normal, pois tinha razões para chorar. Até que comecei a rir e chorar ao mesmo tempo, as noites sem dormir olhando para o tecto, pois nem televisão conseguia ver, deixar de me cuidar ao ponto de nem lavar os dentes, enfim, tantas coisas que foi impossível esconder dos outros e de mim mesma que precisava de ajuda médica.
Hoje, estou melhor. O tempo e a ajuda médica e algum apoio de quem gosta de mim, ajudaram. Mas depende mais de nós que dos outros, ultrapassar o problema da depressão e consiste apenas em valorizarmo-nos e não dar mais importância às coisas do que a que realmente têm.
És uma mulher forte, vais ultrapassar o problema e em breve te sentirás melhor.
Beijinho grande
Rosinda


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:14
Também acredito que vou ultrapassar.
Tenho de saber desligar o tal botão das coisas que me fazem mal.
Ainda no outro dia falava com um amigo psicólogo e ele dizia que o importante é identificar o foco do problema, mas esse já eu conheço...agora deixar de lhe dar importância já é mais difícil .mas vou conseguir. beijinho


De golimix a 18 de Janeiro de 2012 às 22:15
Pois, se fossemos máquinas era mais fácil ir ao botãozito...
O meu tem avaria, tem dias que não funciona o "desligar".
Fica bem, sim?
Bjcas


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:16
Pois seria mais fácil , sim. O meu ultimamente anda avariado.
Embora agora me sinta...anestesiada.
Beijinho


De Someone a 19 de Janeiro de 2012 às 12:14
Compreendo a sua situação e todos sabemos que a depressão é um factor complicado de tratar.
Mas, há que vencer e, para quem tem em si tanta força para os outros, decerto vai arranjar alguma energia só para si. Cuide-se, divirta-se, relaxe e trate-se, com calma, sem ansiedades.
Procure o apoio daqueles que estão perto de si e em quem confia.
Os desejos de que tudo passe, a seu tempo mas, de forma eficaz.
Um abraço


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:18
Também eu achava que era forte, mas...as forças foram-se.
Acretito que vou dar a vota e voltar a ser o que era. sim procurei ajuda e o mais importante tenho-a...o apoio de que me ama.
Desejo que por ai a fé se mantenha . Um abraço


De Margot a 19 de Janeiro de 2012 às 15:54
Já tanta gente escreveu bastante por aqui, eu deixo-te apenas uma palavra: força!


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:20
Agradeço Margot.
É engraçado que mesmo não conhecendo as pessoas pessoalmente essas palavras fazem-nos bem. Boa semana


De A Joana a 20 de Janeiro de 2012 às 02:22
Olá minha querida!
Tenho convivido muito de perto com uma pessoa que me é muito querida e que tem depressão....e sei que não é fácil!!nada fácil mesmo.
Mas estou certa que com a ajuda dos amigos e daqueles que nos querem bem...e com as suas energias positivas (para além da medicação obviamente!) tudo se ultrapassa.
As melhoras!

Uma beijoca


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:21
Também acredito, apesar de que gostaria que fosse mais rápido .este sono deixa-me doida.
Mas tenho de ter paciência. Beijinho


De m. a 21 de Janeiro de 2012 às 23:32
Pareces ser uma pessoa fortíssima, pois aguentar tudo aquilo que aguentaste é para quem é feito de aço. Desejo-te as melhoras e sobretudo, muita força para ultrapassares esta fase menos boa, mas que irá passar.
Um grande beijinho *


De momentosdisparatados a 23 de Janeiro de 2012 às 10:23
O problema é esse mesmo...vamos aguentando, aguentando até não dar mais.
Mas acredito que como tempo volto a ser o que era e a dar importância apenas ao que realmente merece. Beijinho


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

México - Férias

Depois de quase 2 anos aq...

Férias

Onde estavas com a cabeça...

IRS

Top Páginas - Ontem (11/0...

IRS e os erros

Os nossos governantes têm...

IRS

Vontade de esganar a ciga...

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

tags

2011

2013

a19

abandono

aftas

água

ait

amor

aniversario

aniversário de casamento

aniversario do estaminé

aniversario mãe

anivesário

anivesario

anulação do cartão

arrábida

arrabida

arrendar

artrite reumatóide

aspirina

assalto

assedio

aveiro

avô metralha

banco

batalha

bebés

bijutarias

bipolar

blog

bolinhos

bolo

bookcrossing

bruxo

cabelo

camioneta

campanha

cardiologista

carro

carta

cartão alimentação.

cartão decredito

cartões de credito

casa

cavalete

centro saude

chanel

cheque

cidade

cidade do porto

cigana

cintigrafia

clube da amizade

consulta

deco

destino

divorcios

edp

elaine st. james

electricidade

endoscopia

engano

escapadinhas

exames medicos

ferias

férias

filha

filho

gato

gatos

governo

hospital

idosos

impostos

inspira-me

irs

livros

medicação

medico

medo

milka

mudança

multa

natal

ovelhas

pai

pais

passeio

porto

poupar

republica dominicana

saúde

sinal

sintra

tiróide

trabalho

tunísia

velhotes

vida

vizinhos

todas as tags

favoritos

Vamos, então, por partes

Leilão de eletricidade

Lilica - Cadela solidária

Como fazer novas amizades...

contador de visitas
blogs SAPO
subscrever feeds