Segunda-feira, 29 de Abril de 2013

Há muito que não tenho vontade de sorrir quando oiço falar em políticos, IRS, crise e afins, mas hoje logo pela manhã o meu sorriso foi de tal maneira grande que ficaria bem num anuncio de uma pasta dentífrica.

Qual o motivo?

Fui ver o estado da"minha" conta bancária e vi-a mais recheadinha.

Desta vez, não posso falar mal dos senhores governantes, uma vez que já me pagaram o IRS?

Veio provar que mais uma vez não podemos acreditarem tudo o que nos dizem. A semana passada dizia-me uma colega "o meu marido leu que o IRS só vai ser pago nos finais de Agosto".

Ontem, outra colega dizia-me "estou tramada, parece que só vão pagar o IRS em Agosto e eu estou a fazer conta com ele para pagar algumas despesas".

Confesso que estas notícias não me agradavam nem um pouco. Não que precisasse dele para fazer face às despesas (felizmente), mas estando deste lado era um descanso.

Pois, precisamente 1 mês e 1 dia (aqui a menina entregou a declaração dia 28 de Março )foi-me feito o reembolso dele!



publicado por momentosdisparatados às 10:33 | link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Sexta-feira, 26 de Abril de 2013

 

Há uns dias fui à caixa do correio e vejo um envelope que dizia " para a senhora do 5º andar e pensei "mau, será algum vizinho a fazer alguma reclamação?"

Não, que eles tenham motivo, pelo menos não tenho essa ideia, mas fiquei a pensar até abrir a carta. 

Confesso que estava um pouquito nervosa antes de a abrir, mas afinal não havia motivo aliás até cheguei a achar piada.

Alguém se tinha dado ao trabalho de escrever uma longa carta para me convidar a ir conhecer uma igreja. 

 Será que os membros daquela igreja faziam os convites através de enormes cartas escritas à mão?

Será que quem a escreveu me conhece?

Acabei por esquecer o assunto até ontem, quando cheguei ao carro e tenho "escarrapachado" no vidro do carro um jornal de uma determinada igreja.

Olhei em volta e não vi mais nenhum carro com o mesmo "presente".

Fiquei a pensar "alguém quem me quer converter?"

Hoje depois de ir à caixa de correio e encontrar um panfleto e um jornal de duas igrejas diferentes tive a certeza que eu devo de estar com um aspecto deprimente.

Cheguei a casa e fiquei frente ao espelho para ver se encontrava algum sinal que levasse várias pessoas a acharem que eu necessito de ajuda espiritual, mas não vi nada de anormal.

Se calhar sou eu que já não estou normal...

 



publicado por momentosdisparatados às 19:03 | link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

Quinta-feira, 18 de Abril de 2013

 

Não sei se acontece o mesmo a outras pessoas, mas noto que cada vez mais me vou habituando e deixo de dar importância aos sons (barulhos) que vou ouvindo quando estou no meu apartamento.

 

Se por um lado é óptimo, por outro pode-se tornar grave.

 

Ontem, por volta das 5 horas não conseguia dormir e depois de muitas voltas na cama decidi levantar-me e beber um copo de leite.

 

Entre mexidas no microondas e frigorífico oiço um som que me pareceu familiar. Achei que os funcionários da câmara andavam com a sua "maquineta" a cortar as ervas à volta do prédio.

 

 Espreitei da janela e como não vi ninguém pensei estarem nas traseiras do prédio. Voltei para a cama a pensar que o meu gatito durante uns tempos não tinha erva para comer.

 

Esqueci completamente o corte da erva e só voltei a pensar nisso quando a vizinha me diz:

 

-Então andaram a roubar os contadores do gás?

 

-Andaram? Onde?

 

- No prédio da frente e no das traseiras. Retiraram-nos com a ajuda de uma rebarbadora.

 

De repente fez-se luz.

 

-A que horas foi isso?

 

-Cerca das 5 horas...

 

-Eu ouvi e pensei que andavam a cortar as ervas.

 

Ela também tinha ouvido e achado o mesmo que eu.

 

Claro que agora vendo bem as coisas...cortar a erva aquela hora era um pouco cedo.

 

Tal como eu e a vizinha, acredito que mais pessoas ouviram, mas infelizmente ninguém se deve ter lembrado que poderia ser um assalto.

 

Se assim fosse, o assaltante ou os assaltantes seriam apanhados.

 

Apesar dos custos e do incómodo dos moradores necessitarem de gás e não ter, o pior foi o que poderia ter acontecido. Com os tubos cortados e o gás a sair não quero nem pensar se alguém passasse e acendesse por exemplo um cigarro.

 

 

 

 



publicado por momentosdisparatados às 14:58 | link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Segunda-feira, 15 de Abril de 2013

Tinha tudo para ser um dia perfeito...estar de folga, ter mudado a cor de cabelo (novamente) e ir à aula de ginastica, mas infelizmente e depois de saber que não podia confiar "naquela" pessoa...deixou-me de rastos.

Só veio provar que continuo a mesma "totó de sempre, aquela que confia sempre em quem não deve e que continua com o mesmo problema de sempre...ficar calada por me terem pedido segredo.

Oh vida!



publicado por momentosdisparatados às 21:51 | link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Sábado, 13 de Abril de 2013

Como poderia uma romântica como eu não ficar de lágrima no olho quando li este texto?

 

"Algumas pessoas mantém relações para se sentirem integradas na sociedade, para provarem a si mesmas que são capazes de ser amadas, para evitar a solidão, por dinheiro ou por preguiça. Todos fadados à frustração.Uma armadilha. Uma relação tem que servir para você se sentir 100% à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela, para ter sexo sem não-me-toques ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.

Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas, para ter alguém que instale o som novo, enquanto você prepara uma omelete, para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio, sem que nenhum dos dois se incomode com isso.

 

Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada uma pessoa bonita a seu modo.

 

Uma relação tem que servir para um e outro se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa.

 

Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia, e cobrirem o corpo um do outro, quando o cobertor cair.

 

Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro no médico, para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois. "

 

 

A primeira vez que o li foi no Facebook,depois acabei por ir pesquisar sobre o autor ( Dr. Drauzio Varela ) e vim aqui parar  http://universoumano.blogspot.pt/2012/03/para-que-serve-uma-relacao-dr-drauzio.html

Depois de o ler fiquei a pensar numa frase que o maridão me costuma dizer " Tu és a minha bengala".

Acho que posso dizer que o maridão consegue resumir na perfeição este magnifico texto.



publicado por momentosdisparatados às 19:06 | link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Quinta-feira, 11 de Abril de 2013

Em relação ao que aqui disse http://momentosdisparatados.blogs.sapo.pt/33464.html?view=534968#t534968 irei contaro resto das peripecias desse dia.

Creio que ainda não tinha dito, mas aqui a menina há uns meses decidiu, com muita insistência de uma amiga e colega de trabalho inscrever-se nas aulas de ginastica. Confesso que ela não teve tarefa fácil, já que eu sou muito preguiçosa para fazer exercício físico, alem da vergonha já que o meu sentido rítmico não é lá muito jeitoso.

Apesar de adorar a primeira aula, eu a preguiça insistia em arranjar todas as desculpas para não ir. Umas vezes era a gripe, outras porque tinha de fazer o jantar, outras porque estava frio, outras...tudo servia para ficar com o rabo no sofá. Depois de muita insistência da amiga e do maridão lá comecei a ir com mais frequência e claro cada vez a adorar mais.

Ainda não disse, mas esta actividade é feita na Instituição onde trabalho e as alunas são todas funcionarias.

Ora estando a festa da pascoa a aproximar-se alguém se lembrou de dar a ideia de apresentar-mos um espectáculo para os velhotes e as famílias.

Claro que aqui a "Je" pensou logo em baldar-se ao espectacuo, mas depois pensei " vais e vais mesmo!"

Ora no dia em que fiz o post anterior foi dia de espectáculo.

Quando cheguei à Instituição e vi uma multidão de gente, deu-me vontade de fugir. Apesar dos nervos correu tudo maravilhosamente bem. Cheguei mesmo a sentir-me uma estrela.

A meu pedido uma colega gravou todo o espectáculo e eu estava ansiosa para chegar a casa e espreitar. As ocorrências que contei no post anterior obrigaram-me a adiar ver o vídeo, mas mal coloquei os pés dentro de casa peguei no PC e na maquina e toca a passar o vídeo. Como  a coisa estava a demorar muito já que o vídeo era grande e ainda tinha umas quantas fotos decidi cancelar a operação e ir eliminando as fotos. Sabia que o risco da coisa correr mal era grande, visto eu não ser grande entendida em mexer na maquina fotográfica. Já tinha eliminado umas 10 fotos quando chego à ultima e em vez de colocara seta em eliminar foto, coloco a seta em eliminar vídeo e faço OK. Quando dei pela besteira que tinha feito deu-me vontade de me bater a mim mesma. 

 Como é que eu ia dar esta "brilhante" noticía às colegas?

Felizmente passado uns dias demos mais um espectaculo, noutra Instituição.

Desta vez correu duplamente bem, tanto o evento como a filmagem foram um sucesso!

 



publicado por momentosdisparatados às 14:52 | link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Quarta-feira, 3 de Abril de 2013

Esta situação   deixou-me de tal maneira revoltada que só fiz "disparates".

Ao final da tarde e depois de vir do MEU espectáculo de dança, sim sim, leram bem, coisa que dará matéria para novo post, chego ao meu prédio e deparo-me com esta lixeira.

Algum dos meus vizinhos decidiu despejar o conteúdo da caixa do correio no chão. Poderá ser coincidência, mas em 5 anos que moro neste prédio, nunca vi tal atitude e há menos de 1 mês entrou um inquilino que está a deixar os moradores com os cabelos em pé...logo a primeira ideia que me veio à cabeça foi a tal "fulana".

Como vinha com a máquina fotográfica achei que devia fotografar a situação. Vai daí entro no prédio e deixo nas escadas a minha mala, um saco com a roupa do espectáculo e como tinha as mão ocupadas com as chaves do carro e de casa coloquei-as em cima da roupa. De mãos livres, saio porta fora e toca a fotografar.

O problema foi depois, quando quis entrar no prédio e não tinha chaves. Nem chaves de casa, nem chaves do carro para ir ao local de trabalho do maridão, nem telemóvel para telefonar à filhota.

Para uma pessimista como eu o primeiro pensamento que me ocorreu foi "estás feita...vais passar umas horitas à espera de entrar". Claro que imaginei que nenhum vizinho estivesse em casa. Felizmente aparece-me um anjo "puto" que me abriu a porta.

Infelizmente, os disparates não se ficaram por aqui, mas isso ficará para um novo post.

 

 

 



publicado por momentosdisparatados às 09:25 | link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito

mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

México - Férias

Depois de quase 2 anos aq...

Férias

Onde estavas com a cabeça...

IRS

Top Páginas - Ontem (11/0...

IRS e os erros

Os nossos governantes têm...

IRS

Vontade de esganar a ciga...

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

tags

2011

2013

a19

abandono

aftas

água

ait

amor

aniversario

aniversário de casamento

aniversario do estaminé

aniversario mãe

anivesário

anivesario

anulação do cartão

arrábida

arrabida

arrendar

artrite reumatóide

aspirina

assalto

assedio

aveiro

avô metralha

banco

batalha

bebés

bijutarias

bipolar

blog

bolinhos

bolo

bookcrossing

bruxo

cabelo

camioneta

campanha

cardiologista

carro

carta

cartão alimentação.

cartão decredito

cartões de credito

casa

cavalete

centro saude

chanel

cheque

cidade

cidade do porto

cigana

cintigrafia

clube da amizade

consulta

deco

destino

divorcios

edp

elaine st. james

electricidade

endoscopia

engano

escapadinhas

exames medicos

ferias

férias

filha

filho

gato

gatos

governo

hospital

idosos

impostos

inspira-me

irs

livros

medicação

medico

medo

milka

mudança

multa

natal

ovelhas

pai

pais

passeio

porto

poupar

republica dominicana

saúde

sinal

sintra

tiróide

trabalho

tunísia

velhotes

vida

vizinhos

todas as tags

favoritos

Vamos, então, por partes

Leilão de eletricidade

Lilica - Cadela solidária

Como fazer novas amizades...

contador de visitas
blogs SAPO
subscrever feeds