Sexta-feira, 31 de Agosto de 2012

 

Para não sertão extenso, resolvi dividir o post sobre as100 dicas de Elaine St. James.
O post que me serviu de inspiração foi este: http://monologando.blogs.sapo.pt/174574.html?view=79086#t79086 e este:  http://busywomanstripycat.blogspot.pt/2012/07/simplifique-sua-vida.html
 
 
57. Simplifique os seus hábitos alimentares. Como detesto cozinhar, normalmente não me meto em grandes aventuras e passo o menos tempo possível na cozinha.

 

58. Divida sempre uma refeição num restaurante. Dividir não divido, mas costumo pedir meia dose. Infelizmente nem todos os restaurantes o fazem.

 

59. Faça um jejum de fruta ou de sumos uma vez por semana. Há uns anos seria fácil seguir esta dica, mas actualmente aqui a menina adora comer.

 

60. Faça da água a sua bebida de eleição. Pois...eu sei que devia, mas agua...é tão...sem sabor.

 

61. Coma um queque. Não percebi esta...imagino que quem não gosta de queques possa comer um outro bolo...ou não?

 

62. Leve almoço para o trabalho. Felizmente o patronato oferece o almoço. Para quem não gosta de cozinhar, é tão bom.

 

63. Atenção ao equipamento desportivo, despeça o seu personal trainer e faça um passeio a pé. Infelizmente,ou felizmente não sou nada muito dada a fazer desporto, mas andar a pé gosto e àsv vezes faço.

 

64. Levante-se uma hora mais cedo. Chamem-me maluca, mas já me levanto 2 horas mais cedo e trabalho a 5 minutos de casa. Gosto de tomar o pequeno almoço nas calmas,vir à Internet ler as noticias, preparar o lanche, prepara-me sem stress e sair de casa meia hora mais cedo. Quando chego ao trabalho gosto de ler o livro das ocorrência nas calmas, ver se há saídas com os utentes, os recados importantes, etc. 

 

65. Vá para a cama às 9 horas uma vez por semana. Para quem acha que dormir é um desperdício...não serve.

 

66. Deite todos os medicamentos fora, menos a aspirina. Esta é de doidos...a aspirina é assim tão milagrosa?

 

67. Crie os seus próprios rituais. À excepção da primeira coisa que faço depois de tomar o pequeno almoço ser ir à Internet ler as noticias não me lembro de mais nenhum ritual. 

 

68. Aprenda a rir. Confesso que poderia rir mais se aprendesse a descontrair.

 

69. Aprenda ioga. Apesar de dizerem que faz maravilhas...ainda não...

 

70. Aprenda a meditar. Há uns anos, quando andava no curso de geriatria aprendi a faze-lo, mas arranjo sempre desculpa para não o fazer. Ou não tenho tempo,ou não me apetece, ou mais logo faço...

 

71. Cumpra o limite de velocidade na estrada. Tento faze-lo, embora não seja difícil em algumas alturas fazer subir o ponteiro da velocidade. 

 

72. Limpe os seus relacionamentos. Ora aqui está algo que me deu prazer e paz de espírito fazer.

 

73. Seja você próprio. Infelizmente nem sempre o posso fazer...nem sempre é possível dizer o que se pensa, fazer o que achamos melhor.

 

74. Confie na sua intuição. Já tive varias vezes a prova que o deveria fazer, mas...

 

75. Se não está a funcionar, deixe de o fazer. Concordo, como se costuma dizer "não vale a pena bater no ceguinho".

 

76. Pare de tentar mudar as pessoas. Nem sempre é fácil cumprir esta dica. Embora concorde com ela, confesso que por vezes dou por mim a fazer o contrario.

 

77. Passe um dia por semana sozinho. Devido aos meus horários, felizmente consigo passar algum tempo sozinha.Digo felizmente porque e apesar de adorar estar com o maridão e com a filhota sabe tão bem aqueles momentos de silêncio.

 

78. Ensine aos seus filhos os benefícios do isolamento.

 

79. Faça um retiro uma vez por ano. O único retiro que fiz foi com os idosos e devido ao meu trabalho, mas até foi agradável. Pena que o retiro não foi em pleno para mim.

 

80. Mantenha um diário. Além deste mesmo blog, ainda escrevo na agenda os filmes que vi, os livros que li, onde fui, etc. Gosto de pegar nas agendas, passados uns anos e ler.

 

81. Faça uma coisa de cada vez. Impossível, este cérebro não pára. Claro que às vezes corre mal.

 

82. Não faça nada. E novamente devido ao meus horários,tenho bons momentos que não faço nada,nadita. Sabe tão bem estar de papo para o ar. Tenho de esclarecer que sabe bem quando não somos obrigados. Ainda há pouco tempo me fartei de o fazer.

 

83. Arranje tempo para ver o pôr-do-sol. Já há muito que não o faço.

 

84. Diga não. Não me sinto bem ao faze-lo, mas muitas vezes tenho de o fazer, outras...

 

85. Se não pode dizer não, prevarique. Prefiro dizer não.

 

86. Desista de organizações cujas reuniões não suporta. Às vezes lá tenho de ir aquelas reuniões de venda de produtos. Lá está, nem sempre tenho coragem de dizer não.

 

87. Aprenda a reinterpretar o passado. Aprende-se tanto e evitam-se algumas desilusões.

 

88. Altere as suas expectativas. As minhas expectativas não são altas,apenas desejo continuar a ser feliz.

 

89. Faça regularmente uma revisão à sua vida para mantê-la simples. Tento simplifica-la ao máximo.

 

90. 10 minutos para ficar fabulosa. Uns dias não preciso de tanto, outros preciso bem mais do que 10 minutos, outros nem vestida de ouro consigo sentir-me fabulosa. Depende de como acordo.

 

91. Adeus aos saltos altos. Nem 8 nem 80.

 

92. Tire as unhas de plástico e jogue fora o verniz. Um vernizinho nem que seja apenas de brilho faz-me sentir muito melhor. Tenho pena de na minha profissão não poder usar verniz de cor, mas...

 

93. Deixe de andar com uma mala do tamanho do mundo. Pode parecer estranho, mas gosto de andar com a mala pesada. Manias! 

 

94. Minimize os seus acessórios. Já fui mais de usar acessórios,  mas também não gosto de sair de casa sem nada. Por vezes basta um anel ou um relógio. Resumindo não gosto de parecer uma arvore de Natal,nem uma arvore em tempo de Inverno.

 

95. Alugue em vez de comprar. Há 5 anos tomamos essa opção e não estamos arrependidos. Se não estiver bem onde estou é só mudar, não tenho de pagar IMI, não tenho de pagar seguro de vida, não tenho de pagar seguro multirriscos, não tenho de encher os bolsos aos bancos com juros, taxas, euribor e afins.

 

96. Livre-se dos carros. Já pensei livrar-me do meu...são apenas 20 minutos a pé até chegar ao emprego, mas...esta liberdade de não depender de ninguém sabe muito bem.

 

97. Livre-se dos telefones. Durante anos tive um telefone fixo da PT, depois comprei telemóvel e resolvi acabar com o fixo. Ainda mais pagar assinatura para ter telefone! Actualmente tenho um de outra operadora, mas não pago aluguer. Agora viver sem algum tipo de contacto...não dá.

 

98. Deixe de fazer a cama. Nem pensar. Não é por 5 minutos que vou fazer render o dia. 

 

99. Livre-se de todos os extras. Bem...o que é um extra para mim poderá não ser para outra pessoa. De uma maneira geral talvez a grande maioria das pessoas possa considerar extra ir de ferias, ir jantar fora, ter TV cabo ou coisa parecida, ter telemóvel, etc. Enquanto puder não abro mão das coisas que me dão prazer. 

 

100. Construa um guarda-roupa mesmo muito simples. Não gosto de roupas demasiado finórias, mas não me peçam para vestir fatos de treino e sapatilhas.
 
Depois destas longas 100 dicas  chego à conclusão que vou no bom caminho, isto claro para as minhas exectativas, que também afirmei que não são muito altas. 


publicado por momentosdisparatados às 14:47 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 29 de Agosto de 2012

Ao ler este post http://monologando.blogs.sapo.pt/174574.html?view=79086#t79086 fiquei a pensar na minha vida...nas mudanças que já fiz, nas que devia de fazer, mas não tenho ainda coragem e nas que tenho mesmo de fazer.

Ora segundo parece Elaine St. James, autora do livro "Simplifique a sua vida" deixou 100 dicas no seu livro para que a vida seja simplificada.

Ao longo dos meus 44 anos muitas mudanças foram feitas para tentar simplificar a minha vida, umas resultaram outras nem tanto.

Fiquei curiosa para saber quantas destas dicas eu já apliquei...

 

1. Reduza a tralha. Há cerca de 5 anos fui obrigada a fazer...passar de uma moradia para um T3 era impossível conseguir levar toda a tralha.

 

2. Use o sistema de destralhamento do Dave. Escrever nas caixas e deixar durante um ano? Não, não é para mim.

 

3. Use o speed cleaning para limpar a casa. Adoro fazer limpeza como tal todos os dias limpo...descontrai-me.

 

4. Corte em metade o tempo que passa no supermercado. Nunca fui de passar muito tempo nas compras...sempre fiz lista para evitar demorar muito tempo.

 

5. Compre em grandes quantidades. Grandes quantidades, para quê? Não, não.

 

6. Plante um jardim. Morando num apartamento é difícil e um jardim é coisa que dá trabalho, logo... não, não.

 

7. Faça todos os seus recados no mesmo sítio. Os que posso fazer, não hesito.

 

8. Corte o tempo que passa a tratar da roupa em metade. Como gosto pouco de passar a ferro é coisa que me despacho rapidamente. 

 

9. Não compre roupas que precisam de ser limpas a seco. Já aplico esta regra há anos. Lembro-me de há muito tempo ir à Espanha e estar indecisa entre dois casacos. Um era necessário limpar a seco o outro podia ser na maquina de lavar. Nem pensei duas vezes...veio o que tinha menos despesa com a lavagem. 

 

10. Deixe os sapatos à porta. Não me parece que fosse boa ideia. O que diriam os vizinhos?

 

11. Use tapetes com padrões. Na moradia tinha vários tapetes e carpetes, depois de passar para o apartamento deixei de usar grande parte. Facilita muito mais a limpeza.

 

12. Use tabuleiros para a comida. Raramente o faço...não acho que dê muito jeito.

 

13. Mantenha as plantas lá fora. Confesso que gosto de plantas, mas não tenho lá muito jeito...ou morrem com sede, ou morrem com agua a mais. Deixei de as ter.

 

14. Substitua a relva por relva artificial.Impossível de ter...

 

15. Ou, pelo menos, simplifique a manutenção da relva.

 

16. Animais de estimação simples. Nada melhor que um gato...melhor...dois gatos.

 

17. Mudanças simples. Ui...às vezes é impossível fazer mudanças simples.

 

18. Reciclagem simples. Confesso que nem sempre o faço.

 

19. Mude-se para uma casa mais pequena. Há 5 anos cá em casa tomamos essa opção e não estamos nada arrependidos. Além de poupar dinheiro ainda consigo poupar muito tempo na limpeza.

 

20. Guie um carro simples. Os Meus euros não davam para comprar um carro mais sofisticado, mas mesmo que desse não compraria...não sou adepta de grandes "paneleirices".

 

21. Venda a porcaria do barco. Ai vendia vendia...se o tivesse.

 

22. Construa um guarda-roupa simples. Além de simples, a quantidade também não é exagerada. Raramente faço uma compra sem necessitar.

 

23. Reduza as suas fontes de entretenimento. Infelizmente ao longo dos anos e em especial no ultimo ano os cortes têm sido bastantes nas saídas...especialmente aos restaurantes.

 

24. Repense as refeições com amigos. Quando estamos juntos em especial ao fim de semana não gostamos muito de compromissos e horários, o que quer dizer que as refeições são feitas apenas connosco.  

 

25. Desligue a TV. Cada vez tenho mais esse cuidado e cada vez sou mais "chata" com o pessoal cá de casa. Normalmente a frase que digo mais é "se não estão a olhar para a TV desliguem-na".

 

26. Acabe com a publicidade não endereçada. Impossível...o maridão adora ver os quilos de publicidade que o carteiro deixa diariamente na caixa do correio.

 

27. Cancele as assinaturas de revistas. Nunca tive, pois sempre gostei de comprar quando me apetecia ou quando a capa era apelativa.

 

28. E acabe com a entrega do jornal. O mesmo acontece com o Jornal cá da cidade, compro quando me apetece.

 

29. Acabe com o aviso de chamada em espera. Não tenho atendedor de chamada.

 

30. Não atenda o telefone só porque está a tocar. Só se não poder é que não atendo. Detesto ouvi-lo a tocar.  

 

31. E, da mesma forma, não atenda a porta. Confesso que isto faço muito e confesso que fico com a consciência pesada, especialmente quando vejo que são pessoas que tentam vender algo. Penso sempre "coitados se andam de porta em porta é porque precisam".

 

32. Repense o uso de telemóvel. Chamadas só em ultimo caso e só se não poder ser com mensagem escrita.

 

33. Se não gosta das alturas festivas, caia fora. Gosto de algumas, como o Natal, mas não vou em exageros.

 

34. Pare de enviar cartões de Natal. Há muito que o deixei de fazer. Passei a enviar mensagens e uns dias antes para serem gratuitas.

 

35. Presentes simples. Apenas compro lembranças e apenas quando não posso escapar. Os melhores presentes são apenas para o maridão e para a filhota.

 

36. Viagens simples. Isso é que não. Gosto de grandes viagens, daquelas inesquecíveis e com tudo a que tenho direito. Infelizmente os euros não dão para fazer muitas vezes. Mas também adoro aqueles passeios simples especialmente sem destino.

 

37. Faça férias em casa. Não, não...só se não puder. Férias devem ser para descansar e em casa é impossível.

 

38. Acabe com as dívidas. Felizmente consegui livrar-me da moradia. Era algo que me deixava angustiada.

 

39. Viva com metade do que ganha e poupe o resto. Gostaria muito de o poder fazer, mas é impossivel(era sinal que ganhava bem). Não gosto e não me considero estragada e gosto de ter algum de parte, mas não penso apenas em poupar. A vida é demasiada curta para só pensar em poupar.

 

40. Repense os seus hábitos de consumo. Alguns exessos, mas nada que me tire o sono.

 

41. Mude a maneira como faz compras. Sou bem controlada, sempre com a listinha e só compro se poder.

 

42. Reduza a sua necessidade de bens e serviços.

 

43. Livre-se de todos excepto 1 ou 2 cartões de crédito. Apenas tenho um cartão de crédito do qual não pago anuidade e só é utilizado com o propósito de pagar na totalidade no mês seguinte.

 

44. Consolide as suas contas à ordem. Tudo em ordem.

 

45. Use um sistema de controlo financeiro simples. O mais simples é apenas gastar se houver e pagar primeiro todas as contas mensais.

 

46. Consolide os seus investimentos. Confesso que não há muita margem para investimentos.

 

47. Pague a sua hipoteca. Felizmente já não há hipoteca.

 

48. Da próxima vez que comprar um carro, compre um em segunda mão. Exactamente o que fiz.

 

49. Ensine responsabilidade financeira aos seus filhos. Orgulho-me imenso de o ter feito. Desde os 8 anos que a minha filha recebe semanada e era ela que geria o dinheiro. No primeiro dia gastou tudo e na semana seguinte já o fez render. Hoje é uma jovem poupadíssima.

 

50. Deixe de ser um escravo da sua agenda. Não vivo sem a minha agenda...certamente alguma coisa iria ficar esquecida.

 

51. Trabalhe onde vive, ou viva onde trabalha. Trabalhar a 5 minutos de casa não poderia ser melhor.

 

52. Faça aquilo que realmente quer fazer. Tenho a sorte de trabalhar naquilo que gosto e na minha vida privada não me posso queixar muito. Ainda que seja impossivel fazer na totalidade tudo o que se quer.

 

53. Transforme o seu hobby no seu trabalho. Há uns anos, quando fazia bijuteria ainda o pensei fazer, mas actualmente além de gostar do meu trabalho seria impossível viver apenas das vendas. 

 

54. Trabalhe menos e desfrute mais do trabalho. No meu trabalho isso é coisa impossível. Eu disfruto do trabalho, mas trabalhar menos...

 

55. Acabe com o trabalho não produtivo.

 

56. Inclua a família na sua vida profissional. Há coisas impossíveis e esta é uma delas.
 
O resto ficará para um proximo post.

 Nota:

Por não me ocorrer não deixei referência à fonte de tradução das 100 dicas. Aqui fica a correcção, que poderão ver neste post :

 

http://busywomanstripycat.blogspot.pt/2012/07/simplifique-sua-vida.html

As minhas desculpas, Rita.

 



publicado por momentosdisparatados às 23:02 | link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito

Quinta-feira, 23 de Agosto de 2012

Finalmente e depois de algumas semanas de ausência, hoje regresso ao trabalho.

 

O pé tem-se portado bem e anseia o regresso, assim como a dona.

 

A parte boa deste descanso forçado, foi conseguir fazer algo que adoro e que nem sempre tenho tempo.

 

Desta vez consegui ler estes dois livros

 

 

Quanto à crítica literária...O "Hipnotista" é um livro um pouco "pesado", embora me tenha agradado. Muito sangue e muito suspense.

 

Em relação ao "Ultimo segredo" deixou-me a pensar...muito. Todos os livros do José Rodrigues dos santos que li até agora têm-me agradado muito. Actualmente estou a ler "A vida num sopro" e estou a ficar deliciada...não fosse eu uma romântica.

 

 



publicado por momentosdisparatados às 07:30 | link do post | comentar | ver comentários (32) | favorito

Sábado, 18 de Agosto de 2012

Quando marquei consulta no médico achei que me daria alta e que hoje começaria a trabalhar, apesar de saber que ainda não estou boa.

 

A médica discordou comigo (eu sei que tem razão) e mandou-me continuar em casa.

 

A saturação de estar em casa e saber que mais duas mãos fazem falta no trabalho deixa-me assim...sem conseguir medir as consequências de voltar sem estar boa.

 

Para ajudar a desanuviar o maridão teve a ideia de um passeio. A ideia era dar um passeio a Tomar e dar uma banhoca na barragem de Castelo de Bode. Assim foi.

 

Em Ourem tomamos aquilo que se pode chamar de um segundo pequeno-almoço.

 

 

Seguimos para Tomar e apesar de já ter ido varias vezes àquela cidade ainda não conhecia o parque.

 

 

 

 

 

Depois de andarmos por aquelas ruas cheias de historia resolvemos almoçar.

 

 

 

 

Confesso que não a escolha não é fácil, já que a oferta é imensa.

 

Gostamos de coisas e sítios diferentes e apesar da escolha ter sido ao acaso ali estava um sitio diferente.

 

Fomos recebidos no restaurante Cova Funda com simpatia e com sotaque francês...melhor dizendo num francês aportuguesado .

 

A decoração era algo...inesperado e nada comum, mas que me deixou fascinada. Digamos que parecia uma casa de bonecas.

 

 

 

A comida era óptima e os preços muito, mas muito agradáveis.

 

Por um bacalhau divinal acompanhado com batatinhas e uma acorda especial, um prato com secretos de porco preto acompanhado com batatas fritas e arroz, uma cerveja, uma Coca-Cola e um café pagamos 12 Euros.

 

 

Em todos os restaurantes a que tenho ido a salada vem ao mesmo tempo que o prato principal e muitas das vezes no mesmo prato, ali vieram dois pratos de alface, tomate e pepino antes de virem os pedidos.

 

Não é má ideia já que assim o estomago fica mais composto e assim não temos tanta necessidade de nos empanturrarmos. Não que fossem mal servidas, muito pelo contrário.

 

Depois deste repasto, um passeio pelo meio da natureza e acabamos por dar um mergulho na barragem.

 

 

Confesso que o meu não foi bem um mergulho...foi mais uma molhadela.

 

A temperatura não estava ao meu gosto, mas ainda assim valeu a pena pelo passeio, pela companhia, pela comida e pelo belo dia de sol.

 


tags:

publicado por momentosdisparatados às 19:52 | link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2012

Se eu disser que tenho passado as ultimas semanas de papo para o ar, tenho lido alguns livros, tenho levado massagens no pé, visto alguma (bastante) TV, provavelmente dirão que estou feliz...nada mais errado.

 

Têm sido umas semanas terríveis de tédio e de stress.

 

Quando dei mau jeito no pé achei que não seria nada de grave e continuei a trabalhar, mas passado alguns dias não conseguia colocar o pé no chão e acabei por ir ao médico do seguro.

Diagnostico: inflamação nos tendões.

Resultado: fisioterapia e repouso.

Devem de estar confusos quando disse que tenho andado com stress, visto que não tenho feito praticamente nada, mas é por isso mesmo e por saber que esta era a altura pior para ficar em casa.

Saber que estão algumas pessoas de férias no meu local de trabalho e outras de baixa médica deixa-me de consciência pesada, embora sem ter culpa.

 

Mesmo com poucas funcionárias o trabalho tem de ser feito.

Está mais que provado que para ser feliz tenho de trabalhar e de me sentir útil.

 


sinto-me
tags:

publicado por momentosdisparatados às 18:19 | link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

Sábado, 4 de Agosto de 2012

 

 

Não imaginam a vergonha que eu sinto ao pensar sobre o que vou escrever. Estou num estado assim p´ró corado {#emotions_dlg.blushed} {#emotions_dlg.blushed}.

 

O assunto tem a ver com a continuação do post anterior.

 

Ora tinha ficado à espera do mecânico para ele ver porque é que o carro não pegava. Depois de carregar a bateria e colocar o carro a trabalhar verificou com um aparelho se era alguma coisa com o alternador. Perguntou-me se tinha ficado alguma coisa ligada...as luzes ou o radio, essa mesma pergunta tinha sido feita também pelo meu marido.

 

-Não, não ficou nada ligado tenho a certeza pois a ultima pessoa a andar com o carro fui eu.

 

-É estranho, porque está tudo bem.

 

A aconselhou-me a esperar pelo dia seguinte e se acontecesse o mesmo  trocaria a bateria, já que estava dentro da garantia.

 

Imaginei logo que no dia seguinte iria acontecer o mesmo, mas teria de aguardar.

 

Nessa noite o meu marido teve de ir trabalhar (felizmente...irão perceber o porquê) e acabei por adormecer à espera dele.

 

Já era tarde quando sou acordada com um "com que então não ficou nada ligado no carro?".

 

Estava confusa, não sabia se estava a sonhar ou se era mesmo o meu marido...tive a certeza que era realidade quando me diz "pega nas chaves e vem ao carro", isto dito com um sorriso.

 

-Ao carro? Ao meu carro?

 

-Sim, já vais ver...

 

Chego perto dele e vejo a luz interior acesa...ai que vergonha que eu senti!

 

Ah, e medo, muito medo que o carro não pegasse novamente.

 

Coloco a chave na ignição e...pegou, felizmente.

 

-Que sorte ter estacionado mesmo ao lado do teu carro.

 

-Pois....amanhã iria ter o mesmo problema. Mas como é que nem eu nem o mecânico vimos a luz acesa?

 

-Essa luzinha ia-nos ficando cara...imagina que tinhas posto uma bateria nova?

 

-Pois, amanhã ia acontecer exactamente o mesmo.

 

-Mulheres!

 

-E os homens eram precisos para quê? Fazem-nos falta para resolver problemas do genero não é?

 

Lá fomos nós dar uma volta para que a bateria carregasse. Fui toda despenteada, com roupa de andar por casa e sem batom (já aqui disse que não gosto de sair de casa sem uma corzinha nos lábios. Deus me livre se a policia me mandasse parar!

 

Antes de entrar em casa ainda olhei para dentro do carro varias vezes para certificar-me que a luz não estava acesa.

Já em casa muito nos rimos com a situação.

 


tags:

publicado por momentosdisparatados às 09:18 | link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

Quinta-feira, 2 de Agosto de 2012

Isto não está acorrer nada bem...sabem, aqueles dias em que tudo corre mal, em que só apetece estar enterrada na cama?

 

Pois é exactamente assim que está a ser o meu infernal maravilhoso dia.

 

Desde segunda-feira que estou em casa derivado a um mau jeito que dei ao pé no local de trabalho. Ainda achei que não era nada de especial e que com uma pomada e um anti inflamatório a coisa aliviava e não havia necessidade de deixar de trabalhar. Quando a medica me perguntou se estava em condições de trabalhar, isto depois de ter feito um Rx, não hesitei em dizer que sim. Como ia fazer duas noites achei que seria mais calmo e não teria de andar tanto tempo em cima do pé. Pois, nada mais errado...foi uma noite terrível, daquelas que não paramos nem um bocadinho...um gritava para ser mudada a fralda, a outra gritava porque não queria dormir, a outra porque tinha dores, o outro porque queria ir à casa de banho e para ajudar à festa ainda tive de ir ao meio da noite para o hospital com uma utente. Portanto dei ao meu pé tudo menos descanso.

 

Contra a minha vontade lá aceitei ficar no seguro, digo conta a minha vontade porque detesto ter de ficar em casa sem poder fazer as minhas coisas, já que o objectivo é dar descanso ao pé.

 

Estes 4 dias em que estive em casa fizeram com que as dores praticamente passassem assim como o inchaço.

 

Tinha consulta marcada para as 9 horas e apesar de ainda sentir uma ligeira dor quando apoiava o pé, achei que iria ter alta e que iria trabalhar à tarde.

 

Pequeno-almoço tomado ai fui eu pegar no meu carrinho para ir à consulta.

 

Dou à chaves, oiço o barulho para pegar e de repente nada, nadita, nenhum som, mais uma tentativa e nada...estava completamente mudo.

 

Felizmente que aqui a menina gosta de sair de casa com antecedência e como não era longe fui a pé. Se o pé praticamente não doía, quando cheguei nem conseguia colocar o pé no chão. Estava visto que não estava curada e que se tivesse ido trabalhar ia acontecer o mesmo.

 

Resultado mais 1 semana em casa e mais um exame para fazer.

 

Lá vim eu a coxear e antes de subir para casa resolvi experimentar o carro novamente, não fosse ele ter decidido ser bonzinho. Qual quê, o idiota continua mudo.

 

Que boa maneira de começar o mês!

 

Por acaso encontrei uma pessoa que vende peças para carros e que se protificou em ir ver se era a bateria. Segundo o diagnóstico era exactamente esse o problema. Ficou em vir ao fim do dia colocar uma nova.

 

Quando o maridão chegou gritei-lhe contei-lhe o problema e lembrou-se que aquela bateria ainda estava dentro da garantia.

 

Oh não...eu já tinha mandado vir uma. Se já estava enervada, fiquei muito mais.

 

Ele brincava com a situação e dizia para os gatos " ainda bem que vou trabalhar e vocês escondam-se se não a dona ainda os come".

 

Toca a arranjar o numero do tal vendedor de peças para não trazer a bateria...ufa, consegui falar com ele. Problema resolvido.

 

De seguida ligo para o mecânico a contar o problema...diz-me que me liga entretanto para ir ter comigo e resolver o problema...passaram 2 horas e nada de me ligar.

 

Neste momento queria tanto enroscar-me nos lençóis e dormir...infelizmente não posso...corro o risco de morder quem me acordar.

 

Oh vida dura!

 


tags:

publicado por momentosdisparatados às 15:55 | link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

México - Férias

Depois de quase 2 anos aq...

Férias

Onde estavas com a cabeça...

IRS

Top Páginas - Ontem (11/0...

IRS e os erros

Os nossos governantes têm...

IRS

Vontade de esganar a ciga...

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

tags

2011

2013

a19

abandono

aftas

água

ait

amor

aniversario

aniversário de casamento

aniversario do estaminé

aniversario mãe

anivesário

anivesario

anulação do cartão

arrábida

arrabida

arrendar

artrite reumatóide

aspirina

assalto

assedio

aveiro

avô metralha

banco

batalha

bebés

bijutarias

bipolar

blog

bolinhos

bolo

bookcrossing

bruxo

cabelo

camioneta

campanha

cardiologista

carro

carta

cartão alimentação.

cartão decredito

cartões de credito

casa

cavalete

centro saude

chanel

cheque

cidade

cidade do porto

cigana

cintigrafia

clube da amizade

consulta

deco

destino

divorcios

edp

elaine st. james

electricidade

endoscopia

engano

escapadinhas

exames medicos

ferias

férias

filha

filho

gato

gatos

governo

hospital

idosos

impostos

inspira-me

irs

livros

medicação

medico

medo

milka

mudança

multa

natal

ovelhas

pai

pais

passeio

porto

poupar

republica dominicana

saúde

sinal

sintra

tiróide

trabalho

tunísia

velhotes

vida

vizinhos

todas as tags

favoritos

Vamos, então, por partes

Leilão de eletricidade

Lilica - Cadela solidária

Como fazer novas amizades...

contador de visitas
blogs SAPO
subscrever feeds