Quinta-feira, 19 de Julho de 2012

 

  

 

Não me recordo de alguma vez aqui ter falado sobre fé,
igreja e Fátima, aliás sempre ouvi dizer que para se evitar discussões não se
deveria falar em religião, mas hoje...

 

Desde muito nova fui habituada a ir à missa, andei na
catequese, fiz a primeira comunhão e o Crisma...depois com a idade afastei-me.

 

Comecei a questionar tanta coisa, fazia perguntas à minha
mãe para as quais ela não me dava as respostas que eu gostava, nada do que me
ensinaram fazia sentido...amor, paz, bondade e caridade onde estavam?

 

Anos sem voltar à igreja, anos sem rezar, anos com as mesmas
dúvidas.

 

Claro que quando me sentia com os "calos
apertados" lá me lembrava de Deus e pedinchava ajuda.

 

Passaram anos até encontrar alguém que me fez
pensar...pensar na vida, pensar em algo superior, pensar que é com bondade que
se combate a maldade, pensar que o mundo não é perfeito, mas que o podemos
melhorar.

 

A minha profissão também me fez melhor pessoa, não que eu
seja perfeita, mas tornou-me mais compreensiva, mais tolerante, mais bondosa e
mais paciente.

 

Confesso que tenho dias em que estas qualidades parecem que
fugiram.

 

Nunca tinha ido a um retiro e quando me perguntaram se
poderia ir em trabalho não hesitei.

 

Os dois dias em Fátima foram passados com emoção e
introspecção.

 

Já não foi a primeira vez que lá fui, mas desta vez
teve outro significado...vi com "outros olhos", senti de outra forma.

 

Tocou-me ver tantos jovens de joelhos a pagarem promessas
(será da crise e da falta de trabalho?).

 

Acredito que para essas pessoas a fé seja enorme...via-se o
sofrimento no rosto. O sol não ajudava nada, aqueceu até perto dos 40º.

 

Estes dois dias apesar de cansativos valeram a pena.

 

Ah, e claro que ir com 7 idosos deu lugar a muitas peripécias!

 

 

 


tags:

publicado por momentosdisparatados às 21:48 | link do post | comentar | favorito

25 comentários:
De Fátima Soares a 19 de Julho de 2012 às 22:10
Será de convivermos com a doença, a velhice o sofrimento e tanta coisa no nosso dia a dia (o meu passado num hospital) o seu na sua missão que tanto admiro que nos faz ficar algo diferentes? Não sei! O que sei é que também eu sinto isso. A necessidade de ajudar, ser bom, compreender e perdoar e no fundo mesmo que também não pratique nem vá amiúde à igreja existe algo que toca, embora haja outro tanto que me faça reagir e indignar por ver tanta falsidade. Mas sim, acho que quem vai a Fátima por muito que não creia ou se interesse acaba por ser ou sentir algo de pacífico e intenso. Um beijinho amiga. Bfsemana e força e ânimo para tanta dificuldade e atribulação em cada dia de trabalho.


De momentosdisparatados a 20 de Julho de 2012 às 09:09
sim, creio que o nosso trabalho nos faz sentir assim.
quanto a praticar também estou longe de o fazer e muitas das duvidas continuam, mas a fé vai aparecendo.
Beijinho


De Existe um Olhar a 19 de Julho de 2012 às 22:35
Também fiz o mesmo precurso religioso que tu e vivia muito perto de Fátima. Considero-me uma mulher de fé, mas a minha fé não passa pela prática de qualquer ritual, é apenas uma forma de estar e sentir, uma coisa que não se explica, apenas as nossas atitudes são mais compassivas e tolerantes, é o que penso.

Beijos
Manu


De momentosdisparatados a 20 de Julho de 2012 às 09:17
Sim já tínhamos falado sobre isso e em como eras bem de perto da minha terrinha.
A minha alteração foi em relação à minha fé e à necessidade de acreditar em algo que me faz bem e que me faz ser melhor pessoa.
Porque quanto a praticar...sou uma "pecadora".
Embora tenha muitas duvidas relacionadas com a igreja o que é certo é que me senti bem ali em Fátima Ver aquelas pessoas e o sofrimento delas fez-me pensar que apesar de eu me queixar por vezes da minha vida ela não é assim tão má.
Um beijinho


De eu ando às voltas a 20 de Julho de 2012 às 15:40
Não sou exemplo de cristão. Fiz também a 1ª comunhão e fui até à profissão de fé, mas a vida prega-nos rasteiras e acabei por afastar. Não frequento a igreja, mas tento passar alguns que a igreja professa. Apesar de não participar nos cultos, gosto de visitar os locais de culto, desde capelas a basílicas, e Fátima é um local onde se descobre uma paz, uma força, uma magia incrível.


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:15
O mesmo se passa comigo, até à relativamente pouco tempo a minha fé era só apenas quando me interessava. Só depois de conhecer uma pessoa é que, apesar de não praticar acabei por começar a pensar de maneira diferente.
Boa semana


De eu ando às voltas a 30 de Julho de 2012 às 18:30
Não digo que a minha fé é só quando interessa, mas a vida que me foi reservada fez que houvesse o afastamento e questionasse com muitos porquês. Aprendi com o tempo que é a que me foi reservada e que muita vez é ingrata e isso não tem a ver com crenças ou igrejas. Mas alguns ensinamentos ficaram, crenças também a prática é que se foi. Não sou adepto do culto mas como gosto da calma de uma igreja vazia.


De Universo de Paralelos a 20 de Julho de 2012 às 19:25
A fé não é necessariamente sinónimo de religião. Mas todos somos livres de pensar como queremos :)


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:16
Isso é verdade...podemos ter fé em varias coisas, mas aqui eu refiro-me mesmo à relegião.
Boa semana


De luadoceu a 21 de Julho de 2012 às 13:55
Sou católica, não sou praticante, acredito num Deus Superior, acredito na Fé e na Esperança, mas sobretudo acredito cada vez mais em mim e no que consigo fazer e lutar todos os dias pelo que em acredito.
A fé adquire se ou é adquirido, também não sei, só sei que há quem a sinta e não a sinta, mas não preciso de ir a Igreja todos os dias para ter fé, para acreditar em Deus, deve vir de dentro de nós.
Os retiros e introspecção fazem bem todos nós,mas essas promessas, não sei se seria capaz, pois teria e tenho receio de não as cumprir...seja por diversos motivos.....
Um gdre beijinho e bom fds


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:17
Também não sou praticante, mas comecei a ver as coisas de outra forma e fez-me sentir melho.
Beijinho


De Butterfly a 21 de Julho de 2012 às 19:17
Gostei muito deste post. Não porque sou uma religiosa praticante, não, nada disso. Mas pk de certa forma me identifiquei ctg... Tb frequentei a catequese, fiz a primeira comunhão, no entanto...fiquei por ai. Acredito que possa existir algo muito muito forte, Deus...? É que infelizmente, a vida já pregou partidas a alguem meu mt proximo, a alguem q ñ merecia nada de mau que fosse tão grave...E é aqui q tb nos agarramos à Fé...Mas........ nada feito. Tudo continuou igual... Ah! Mas agora, vou ser madrinha do meu sobrinho, e ñ me deixam ser se ñ for crismada! Oh God!
Bom, vou me despedir, este post dava pano para mangas
Beijinho e um optimo fim de semana


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:20
Sim isto da religião dá pano para mangas.
continua a haver muita coisa que não compreendo e não aceito, mas comecei a pensar de outra forma e isso fez-me sentir melhor. beijinho


De miilay a 22 de Julho de 2012 às 00:11
Amiga, Fátima é um lugar de Paz, de introspecção realmente, mas o facto de termos lidado com o sofrimento faz-nos pensar , questionar, meditar.... Mas ,tenho fé. e Acredito num SER superior , que se tem de encontrar dentro de nós.
Beijinho
miilay


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:22
Tenho tantas questões tantas duvidas, mas ainda assim fez-me bem ir ao retiro.
Beijinhi


De Maria a 23 de Julho de 2012 às 21:35
Com ou sem fé, dias de retiro e de introspecção fazem sempre falta nesta sociedade cada vez mais exigente a todos os níveis...

Boa semana!!


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:24
Nunc atinha ido e gostei imenso , ainda mais naquele lugar que para mim tem magia.
Beijinho


De Margarida a 25 de Julho de 2012 às 12:29
A minha família é católica e sou batizada, mas os meus pais nunca me impuseram a religão, não fui á catequese nem nada dessas coisas. Com a idade, fui-me tornando mais informada e cada vez mais desacreditando na igreja católica (não falo das outras, porque não as conheço). Infelizmente, parece-me uma igreja hipócrita, que prega umas coisas e faz outras... Eu tenho a minha fé e pratico o bem de acordo com a minha consciência. E se algum Deus existe, ele saberá, sem necessitar de missas, nem de rezas.
Todavia, já tenho ido várias vezes a Fátima e respeito. Existe ali um sentimento de fé que nos invade a todos.


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:29
Eu fui obrigada a fazer todo o percurso religioso, mas depois chegou a altura de pensar pela minha cabeça e com tantas duvidas acabei por me afastar.
Actualmente penso de maneira diferente, mas sem me dedicar á igreja...as duvidas ainda andam por cá.
Beijinho


De Rosinda a 25 de Julho de 2012 às 19:00
Falar de religião é complicado e todas são para mim incompreensíveis apesar de ser educada como católica. A fé essa ninguém ma tira. Acredito piamente num Ser Superior. Essa sensação de paz é muito comum em Fátima.
Beijinho
Rosinda


De momentosdisparatados a 30 de Julho de 2012 às 14:33
Olá Rosinda
sim isto de falar de fé não é facil.
Respeito as ideias e opções de cada um, embora por vezes me faça confusão o quase"fanatismo".
Gostei imenso de ir ao retiro e acho que o tornou ainda mais especial por ser onde foi.
Beijinho


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

México - Férias

Depois de quase 2 anos aq...

Férias

Onde estavas com a cabeça...

IRS

Top Páginas - Ontem (11/0...

IRS e os erros

Os nossos governantes têm...

IRS

Vontade de esganar a ciga...

arquivos

Abril 2016

Março 2016

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

tags

2011

2013

a19

abandono

aftas

água

ait

amor

aniversario

aniversário de casamento

aniversario do estaminé

aniversario mãe

anivesário

anivesario

anulação do cartão

arrábida

arrabida

arrendar

artrite reumatóide

aspirina

assalto

assedio

aveiro

avô metralha

banco

batalha

bebés

bijutarias

bipolar

blog

bolinhos

bolo

bookcrossing

bruxo

cabelo

camioneta

campanha

cardiologista

carro

carta

cartão alimentação.

cartão decredito

cartões de credito

casa

cavalete

centro saude

chanel

cheque

cidade

cidade do porto

cigana

cintigrafia

clube da amizade

consulta

deco

destino

divorcios

edp

elaine st. james

electricidade

endoscopia

engano

escapadinhas

exames medicos

ferias

férias

filha

filho

gato

gatos

governo

hospital

idosos

impostos

inspira-me

irs

livros

medicação

medico

medo

milka

mudança

multa

natal

ovelhas

pai

pais

passeio

porto

poupar

republica dominicana

saúde

sinal

sintra

tiróide

trabalho

tunísia

velhotes

vida

vizinhos

todas as tags

favoritos

Vamos, então, por partes

Leilão de eletricidade

Lilica - Cadela solidária

Como fazer novas amizades...

contador de visitas
blogs SAPO
subscrever feeds